Futebol

Fatos que comprovam que o Gauchão merece ser acompanhado de perto

Um campeonato com boa dose de garra, somada à técnica e acompanhado de perto por uma torcida apaixonada. Se o Rio Grande do Sul é um estado especial, o seu torneio máximo de futebol não seria diferente. Seja bem-vindo ao Gauchão Ipiranga 2019, o Campeonato Gaúcho.

E dá para acompanhá-lo pagando mesmo! O Km de Vantagens, maior programa de fidelidade do Brasil, oferece até 70% de desconto na troca por 50 Km. Vale lembrar que a compra máxima é de seis ingressos por CPF por jogo. Detalhes no site kmdevantagens.com.br.

Formato do campeonato
No atual certame, são 12 equipes, que jogam em turno único, com 11 rodadas. Os 8 melhores avançam de fase e se enfrentam em confrontos eliminatórios até ser conhecido o grande campeão, no dia 21 de abril.

Detalhes importantes
E por que o Gauchão é tão especial? A competição, que teve sua primeira edição em 1919, vai muito além do duelo entre Grêmio e Internacional. É bem verdade que a dupla Gre-Nal é a maior vencedora do estadual (45 do Colorado, 37 do Tricolor), mas sempre há espaços para surpresas. Quer ver?

E nem precisa ir muito longe. Em 2017, o Novo Hamburgo levantou a taça. A conquista veio nos pênaltis, após empate por 1 a 1. Em 2000, o Caxias sagrou-se campeão, ao bater o Grêmio. O time do interior era comandado por um jovem Tite – hoje dirigindo a seleção brasileira. Dois anos antes, em 1998, outro clube de Caxias do Sul, o Juventude comemorou após derrotar o Inter em pleno Beira-Rio.

Se não foi campeão, o Brasil de Pelotas, vice-campeão no ano passado, fez bonito e entrou para a história. Assim como o XV de Novembro de Campo Bom que, em 2005, deixou a glória escapar na prorrogação – no ano anterior, havia sido semifinalista da Copa do Brasil.

Dinastia
Ao longo da história, Grêmio e Internacional mostraram sua superioridade em forma de grandes sequências de conquistas. O Colorado chegou a emplacar um octacampeonato estadual entre 1969 e 1976, período em que coincidiu com o bicampeonato brasileiro de 1975 e 1976. Era o apogeu da equipe de Manga, Figueroa, Falcão, Claudiomiro e companhia. Antes, já havia sido hexa nos anos 40.

O Tricolor, por sua vez, não deixa por menos. Nos anos 1960, foi heptacampeão entre 1962 e 1968. Já na segunda metade dos anos 1980, reinou soberano no futebol dos Pampas com os títulos de 1985 a 1990. Era a época de Mazaropi, Cuca, Assis (irmão de Ronaldinho Gaúcho) e companhia.

Está a fim de curtir o Gauchão Ipiranga 2019? Emoção não vai faltar até o apito final. Aproveite!

Etiquetas
Ver mais
Botão Voltar ao topo

Navegação off-line