Carro & Direção

Seis dúvidas sobre os lubrificantes automotivos

Quem tem carro sabe a importância do cuidado com o óleo lubrificante a ser usado. Afinal, uma máquina bem lubrificada dificilmente trará dor de cabeça para o motorista. Mas algumas dúvidas são frequentes sobre este tema. Então, vamos ajudá-lo a entender algumas questões:

O que é a viscosidade do óleo?
Representa a fluidez que o óleo apresenta sob determinada temperatura. Os mais viscosos exigem mais força para serem bombeados e fluem mais lentamente pelo motor. Os menos viscosos circulam com mais facilidade, permitindo uma lubrificação mais rápida e que alcança cada centímetro das peças. O melhor e mais indicado é sempre seguir o manual do proprietário do veículo.

Qual a validade do óleo?
Os óleos lubrificantes embalados não possuem uma data de validade definida. Seu envelhecimento começa a partir do momento da abertura do frasco, quando ele é exposto ao ar. O mesmo acontece com a maçã quando a descascamos, que fica escura pelo processo de oxidação do ar. Por isso, em geral, deve-se trocar o óleo depois de um ano de uso, mesmo que ele esteja abaixo da quilometragem indicada no manual do proprietário.

CRÉDITO: Álvaro Motta/Estadão Conteúdo
O que pode provocar o vazamento de óleo?
Os motivos mais comuns são: excesso de óleo, desgaste da junta do cabeçote (a tampa de fechamento da parte superior do bloco de cilindros), retentores (têm a função principal de reter óleos, graxas e outros tipos de fluídos) e problemas no cárter (reservatório do óleo).

O lubrificante correto pode ajudar a economizar combustível?
Sim! Desde que indicado, os óleos de baixa viscosidade tornam a partida a frio mais fácil para o motor, o que torna o movimento das peças móveis menos resistentes e, portanto, consumindo menos energia do motor, ou seja, maior economia de combustível.

Devo apenas comprar o lubrificante indicado no manual?
O importante é sempre seguir as especificações indicadas pela montadora no manual do veículo quanto à viscosidade e ao nível de performance. Um lubrificante com características diferentes da informada no manual não efetuará a limpeza necessária, não controlará de maneira eficiente a temperatura do motor e não lubrificará as partes móveis do motor como deveria. Isso pode gerar aumento de temperatura e prejudicar o desempenho.

Quando completar o nível do lubrificante?
Quando o nível do óleo estiver próximo ou abaixo da marca mínima da vareta de verificação, mas ainda não for a hora da troca, deve-se completar o óleo, seguindo a recomendação do fabricante do veículo.

Etiquetas
Ver mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Navegação off-line