CategoriasEstadãoFutebol

O que esperar do segundo turno do Brasileirão

Participantes do Km de Vantagens têm descontos nos ingressos para os jogos

O segundo turno do Brasileirão começou com o Flamengo no topo da tabela de classificação. Entretanto, a competição está longe do fim, reservando ainda fortes emoções, tanto nas disputas pelo título quanto na luta para escapar do rebaixamento. Afinal, ainda tem muito jogo pela frente.

Antes de fazer um balanço da primeira fase e uma projeção para o restante da competição, uma dica. Que tal acompanhar de perto o seu time do coração com desconto? Afinal, participantes do Km de Vantagens têm a oportunidade de frequentar os principais estádios do País pagando menos. Para conferir todos os detalhes, acesse kmdevantagens.com.br.

Mas agora vãos vamos aos fatos e argumentações, respeitando, claro, as particularidades (e agendas) de cada time.

Flamengo, o melhor até aqui

Aqui, uma coisa é certa: há tempos o principal torneio brasileiro de futebol não mobilizava tanto as torcidas. Este ano, a média de público é de 21.532 pagantes, algo elogiável. Pois o maior “responsável”, sem dúvida, é o líder Flamengo. Afinal, o time possui a espantosa média de 50.693 torcedores por jogo sob seu mando. O maior público, por sinal, foi no clássico com o Vasco, em Brasília, vencido pelo Rubro-Negro por 4 a 1.

Pois a equipe comandada pelo português Jorge Jesus possui vários dados que comprovam os méritos pela liderança do certame. Pois o Flamengo tem o melhor ataque (42 gols), o artilheiro (Gabriel Barbosa, o Gabigol, com 16 gols), o líder em assistências (De Arrascaeta, com sete passes para gol), o maior número de vitorias (13) e uma das maiores goleadas (6 a 1, sobre o Goiás). Mas os 42 pontos conquistados até aqui são garantia de título? Nada disso!

Afinal, os times que estão na cola mostram capacidade para lutar até as últimas rodadas pelo caneco. Agora sob a batuta de Mano Menezes, o Palmeiras ensaia uma retomada. Já chegou a estar na liderança com cinco pontos a mais que o segundo colocado. É o vice-líder, com 39 pontos, dois a mais que o Santos de Jorge Sampaoli que, apesar da boa campanha, enfrenta um momento de instabilidade.

Com 33, o Internacional está na quarta colocação, precisando ainda lidar com a frustração da perda da Copa do Brasil. Um pouco mais atrás, Corinthians (5º) e São Paulo (6º), ambos com 32 pontos, completam o G6 às voltas com seus fantasmas individuais de desempenho irregular. Aliás, ambos precisam melhorar para manter as posições. Afinal, têm adversários chegando forte.

CONFIRA TAMBÉM: Conheça algumas curiosidades sobre o Brasileirão

Bahia, a surpresa

Um deles é o tricolor da Boa Terra. Sob a batuta de Roger Machado, o Bahia soma 31 pontos, no sétimo lugar. Isso graças aos gols de Gilberto (vice-artilheiro, com 10 gols). Já o Grêmio (8º, com 28) usou times alternativos no primeiro turno e, em meio às semifinais da Libertadores (contra o Flamengo), também tem potencial para subir ainda mais na tabela.

Há os que tiram leite de pedra. Esse é o caso do Botafogo (10º, com 27 pontos), às voltas com problemas financeiros e total mérito do técnico Eduardo Barroca. Na frente dele, está o Atlético-MG (9º, também com 27), que aposta na Sul-Americana como sua grande chance de ainda ser campeão esse ano – o Brasileirão fica em segundo plano.

Melhor momento é do xará paranaense. Campeão da Copa do Brasil, o Atlético já tem vaga na Libertadores do ano que vem. Com isso, apesar do 11º lugar (26 pontos) e longe dos líderes, enfrentará o segundo turno sem muita responsabilidade.

Aliás, tranquilidade anda em falta no Vasco. O cruzmaltino é o 12º, com 23 pontos. Portanto, certamente o time precisará dobrar a pontuação, pelo menos, para fugir da degola. Assim como Ceará (13º, com 22), Fortaleza (14º, com 22) e Goiás (15º, com 21).

Preocupados no segundo turno do Brasileirão

Menos confortáveis ainda estão dois grandes clubes que somam, juntos, oito títulos brasileiros. Fluminense (16º) e Cruzeiro (17º), ambos com 18 pontos, entram pressionados no returno para evitar o caminho para a Série B da competição.

Além desses, o desafio está posto também para CSA (18º, com 16), Chapecoense (19º, com 14) e Avaí (20º, com 13). Agora ainda dá tempo de apostar as fichas nas duas partes da tabela. Mas uma coisa é certa: nos próximos 190 jogos, a emoção está garantida na bola brasilis.

Etiquetas
Ver mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Navegação off-line

Fechar